SOCIAL

 
 
 
 
 
 
Disponibilizamos nesta seção a legislação pertinente as atividades do Indea:



Últimas adicionadas

  • Manual GTA Suideos 10.0
  • Dispõe sobre o armazenamento de produtos agrotóxicos e afins no Estado de Mato Grosso.
Terça, 11 de novembro de 2014, 17h14 | Tamanho do texto: A- A+

Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa


INDEA-MT

O principal objetivo do Programa Nacional de Prevenção e Erradicação da Febre Aftosa – PNEFA, consiste na manutenção da zona livre de Febre Aftosa com vacinação pertence o Estado de Mato Grosso. É responsabilidade de cada Estado para garantir a meta estratégica estabelecida pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento que compreende uma implantação gradativa de zonas livres no país, visando a erradicação da doença.

A Febre Aftosa é uma enfermidade altamente contagiosa que acomete os animais biungulados (casco fendido), como os bovinos, bubalinos, ovinos, caprinos, cervídeos e suídeos entre outros. Caracteriza-se pela formação de vesículas (bolhas) e ulceras (erosões) na mucosa oral e nasal, na teta e entre os cascos.

Ao verificar esses sintomas, procure imediatamente uma Unidade Local do INDEA-MT ou ligue ao Disk Aftosa – 0800-653015 para receber a visita de um médico veterinário em sua propriedade.

O vírus causador dessa enfermidade dissemina rapidamente entre as propriedades por meio de contato com objetos e materiais contaminados (ferramentas, botas, roupas, veículos, ar, água, ração, etc.) e pelo trânsito de animais infectados.

Como manter o Estado livre da doença?
- Vacinação sistemática periódica;
- Vacinação assistida em área de risco;
- Controle de trânsito de animais, produtos ou subprodutos de origem animal;
- Controle de aglomerações de animais (feiras, leilões, exposições);
- Vigilância epidemiológica;
- Monitoramento sorológico.

Esquema de vacinação OBRIGATÓRIA no estado de Mato Grosso:

Maio: A partir de 2017, Vacinar todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando. Exceto Pantanal.

Novembro: Propriedades cadastradas no INDEA como Firme - Vacinar todos os bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses de idade. Propriedades cadastradas no INDEA como “Baixo Pantanal” - Vacinar todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando.

'VACINAR O REBANHO É RESPONSABILIDADE DO CRIADOR'
'COMUNICAR A VACINAÇÃO EM UMA UNIDADE DO INDEA-MT TAMBÉM'


CUIDADOS NA VACINAÇÃO:


Antes da aplicação:
- Desinfetar os equipamentos: seringas e agulhas;
- Observar se a quantidade de gelo é suficiente para manter a vacina entre 2°C e 8°C, dentro da caixa de isopor, durante o processo de vacinação; Recomendado colocar a quantidade de 2/3 de gelo na caixa.
- Utilizar seringas calibradas (5 ml) e agulhas novas (18x 20);

Durante a aplicação:
- Manter os frascos de vacina dentro de caixa de isopor, abrigados da luz solar;
- Quando a pistola não estiver em uso, mantê-la dentro da caixa de isopor;
- O INDEA/MT recomenda o uso de agulha 18 x 20 para aplicar a vacina por via intramuscular, melhorando assim sua absorção;
- Dose recomendada: 5ml para qualquer faixa etária de bovinos e bubalinos;
- Agitar o frasco de vacina antes de encher a seringa;
- Eliminar as bolhas de ar da seringa após seu enchimento;
- Aplicar a vacina na tábua do pescoço, por via intramuscular;
- Manter a seringa limpa e trocar as agulhas periodicamente;
- Anotar as quantidades de animais vacinados por sexo e faixa etária (0 a 4 meses, 4 a 12 meses, 12 a 24 meses, 24 a 36 meses e mais de 36 meses) para comunicação ao INDEA/MT.

Instrução Normativa Mapa nº44, de 2 de outubro de 2007 (anexo).

Arquivo(s) anexado(s)

Mais sobre este assunto:

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: