Pular para o conteúdo
Voltar

Pragas Quarentenárias

Pragas Quarentenárias



 

Pragas Quarentenárias

 

PRAGAS QUARENTENÁRIAS PRESENTES EM MATO GROSSO

 

PRAGA: nome comum - nome cientifico

Documento para Trânsito

Mosca Negra dos Citros - Aleurocanthus woglumi

PTV Fundamentada em CFO / CFOC para entrada e saída de MT.

Pinta preta dos Citros - Guignardia citricarpa

Cancro Cítrico -Xanthomonas citri subsp. Citri

Sigatoka Negra da Bananeira - Mycosphaerella fijiensi

Caruru - Amaranthus palmeri

Conforme Instrução Normativa 003/2020

 

Conceitos

Praga:

Qualquer espécie, raça ou biótipo de vegetais, animais ou agentes patogênicos nocivos para as plantas ou produtos vegetais;

Praga Quarentenária Ausente:

praga de importância econômica potencial para o Estado de Mato Grosso e que não está presente nele, em relação às pragas ocorrentes no território brasileiro;

Praga Quarentenária Presente:

praga de importância econômica potencial para o Estado de Mato Grosso, que tem distribuição limitada e é oficialmente controlada;

Praga Não Quarentenária Regulamentada:

praga de importância econômica significativa e verificável, que afeta o uso proposto das plantas ou produtos vegetais e encontra-se amplamente distribuído no Estado de Mato Grosso;

Praga Oficialmente Controlada Pelo Estado de Mato Grosso:

praga que atende à definição de praga quarentenária ou de praga não quarentenária regulamentada, que é regulamentada e controlada oficialmente pelo Estado de Mato Grosso;

Quarentena:

confinamento oficial de vegetais

 

Base Legal:

Instrução normativa MAPA nº 38, de 10 de outubro de 2013

 

Lista de Pragas Quarentenárias

Ácaros

 

Praga

Schizotetranychus hindustanicus

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Roraima

Hospedeiros

Citros (Citrus sp.)

Coqueiro (Cocos nucifera)

Nim (Azadirachta indica)

Sorgo (Sorghum bicolor)

Acácia (Acacia sp.)

Cinamomo (Melia azedarach)

  Os citros são os principais hospedeiros do ácaro hindustânico-dos-citros e infestações já foram relatadas em limão-taiti, lima, tangerina, limãocriolo, limão-cravo, tangerina Ponkan, laranja Valencia e tangor-murcote (Navia; Marsaro Júnior, 2010; Nienstaedt; Marcano, 2009a).
Na Índia, o ácaro também foi encontrado em coqueiro (Cocos nucifera), acácia (Acacia sp.), nim (Azadirachta indica), cinamomo (Melia azedarach) e sorgo (Sorghum bicolor). por algumas gerações, em plantas de nim (Fantine, 2010)
Fonte:
Gomes Fidelis, Elisangela, et al. 2019. Ácaro-Hindustânico-dos-Citros: Uma Ameaça para a Citricultura Brasileira. EMBRAPA. Boa Vista, RR : s.n., 2019. p. 6.

 

Insetos

Praga

Bactrocera carambolae

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Amapá, Pará e Roraima

Hospedeiros

Carambola (Averrhoa carambola)
Cutite (Pouteria macrophylla)
Fruta-pão (Artocarpus altilis)
Goiaba (Psidium guajava)
Goiaba-araçá (Psidium guineense)
Gomuto (Arenga pinnata)
Jaca (Artocarpus integrifolia)
Jambo rosa (Syzygium samarangense)
Jambo d'água ou Jambosa (Syzygium aqueum)
Jambo amarelo (Syzygium jambos)
Jambo vermelho (Syzygium malaccense)
Jujuba ou Maçã-de-pobre (Ziziphus mauritiana)
Jujuba chinesa (Ziziphus jujuba)
Laranja da terra, Laranja amarga, Laranja caipira Laranja (Citrus auratium)
Laranja doce ( Citrus sinensis)
Licania ( Licania sp.)
Limão cayena, Bilimbi, Carambola Amarela ( Averrhoa bilimbi)
Manga ( Mangifera indica)
Murici ou Muruci ( Bysonima Crassifolia)
Pimenta-de-Cheiro ( Capsicum chinense)
Pimenta picante ou Pimenta do Diabo ( Capsicum annum)
Pitanga vermelha ( Eugenia uniflora)
Sapotilha ou Sapoti ( Manilkara Zapota )
Tangerina, Mexerica, Mandarina, Bergamota, Poncã ( Citrus reticulata Blanco)
Tapereba, Cajá-mirim, Cajá (Spondias mombinsinon. Spondias lutea) 
Tomate ( Solanum lycopersicum sinon. Licopersicum esculentum)
Toranja ou Toronja ( Citrus paradisi)
Bacupari ( Garcinia dulcis)
 

A mosca-da-carambola, Bactrocera carambolae (Diptera: Tephritidae), é originária do sudeste asiático. É uma espécie invasora na América do Sul, onde foi coletada pela primeira vez no ano de 1975, em Paramaribo, Suriname. Em 1989, foi registrada na Guiana Francesa. Em 1996, foi detectada no Brasil, no Município de Oiapoque, Estado do Amapá. Praga quarentenária presente no País, com distribuição restrita aos estados do Amapá e de Roraima.
Fonte: Adaime, Ricardo, et al. 2016. Novos Registros de Hospedeiros da Moscada-Carambola (Bactrocera carambolae) no Estado do Amapá, Brasil. Embrapa. Macapá, AP : s.n., 2016. p. 5.

 

Praga

Anthonomus tomentosus

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Roraima

Hospedeiros

Acerola ( Malpighia spp.)

 

As larvas de A. tomentosus causam danos nos frutos de acerola (M. emarginata), provocando perdas qualitativas e quantitativas ao se alimentarem, assim, os frutos infestados tornam-se deformados comprometendo seu valor como produto in natura
Fonte: Adaime, Ricardo, et al. 2019. Primeiro registro de Anthonomus tomentosus (Faust) (Coleoptera: Curculionidae) na Amazônia Oriental. EntomoBrasilis, Vol. 12, pp. 84-87. 1983-0572.

 

Insetos

Sternochetus mangiferae

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Rio de Janeiro

Hospedeiros

Manga ( Mangifera indica)

 

Fungos

Praga

Phyllosticta citricarpa (Guignardia citricarpa)

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Amazonas

Bahia

Espírito Santo

Goiás

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Minas Gerais

Pernambuco

Paraná

Rio de Janeiro

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

São Paulo

Hospedeiros

Citros (Citrus spp.)

 

Praga

Pseudocercospora fijiensis (Mycosphaerella fijiensis)

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Acre

Amazonas
Amapá

Espírito Santo

Goiás

Maranhão

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Minas Gerais

Paraná

Pará

Rio Grande do Sul

Tocantins

Rio de Janeiro

Rondônia

Roraima

Santa Catarina

São Paulo

Hospedeiros

Bananeira (Musa spp.

Heliconia spp. 

Exceto: Heliconia rostrataH. bihai,  H. augusta chartaceae,  H. spathocircinadaH. librataH. psittacorum cultivar Red Opal e H. stricta

 

 

Praga

Neonectria ditissima (Neonectria galligena)

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Paraná

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

Hospedeiros

Maçã ( Malus spp.)

 

Procariontes

Praga

Candidatus liberibacter americanus e Candidatus liberibacter asiaticus

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Paraná

Minas Gerais

São Paulo

Hospedeiros

Citros ( Citrusspp.)

Fortunella spp
Murta ( Murraya paniculata)
Poncirus spp.

 

Praga

Ralstonia solanacearum raça 2

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Paraná

Rio Grande do Sul

Santa Catarina

Hospedeiros

Bananeiras ( Musa spp.)

Heliconia spp.

 

Praga

Xanthomonas citrisubsp. citri

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Ceará

Maranhão

Minas Gerais

Mato Grosso do Sul
Mato Grosso
Piauí
Paraná
Roraima
Rio Grande do Sul
Santa Catarina
São Paulo

Hospedeiros

Citros ( Citrus spp.)

Fortunella spp.

Poncirus spp.

 

Praga

Xanthomonas campestris pv. viticola

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Bahia

Ceará

Pernambuco

Roraima

Hospedeiros

Videira ( Vitisspp.) e seus híbridos

 

Plantas Infestantes e Parasitas

Praga

Amaranthus palmeri

Unidades Federativas de ocorrência da praga

Mato Grosso

Hospedeiros

 

 

A detecção de praga quarentenária ou praga exótica deverá ser notificada ao INDEA-MT para as providências necessárias. A notificação de ocorrência de pragas dos vegetais poderá ser realizada em um dos escritórios do INDEA-MT nos municípios, pela ouvidoria do INDEA-MT e pelo E-mail:cdsv@indea.mt.gov.br    

Controle do trânsito de vegetais hospedeiros de pragas quarentenárias e de pragas não quarentenárias regulamentadas

Os vegetais, partes de vegetais e produtos vegetais hospedeiros de pragas quarentenárias presentes e de pragas não quarentenárias regulamentadas requerem condições específicas para o comércio e o trânsito devido ao risco de disseminação para regiões produtoras. Para saber quais os documentos e condições são necessárias para o transporte de vegetais, partes de vegetais e produtos vegetais o interessado deverá acessar o Catálogo de Exigências Fitossanitárias para o trânsito Interestadual nos endereços relacionados abaixo:

No catálogo o interessado deve informar o nome vulgar ou científico da espécie vegetal, a parte da planta que será transportada, o Estado de origem e o Estado de destino do vegetal e clicar em Pesquisar.

 

Ações de prevenção e controle de pragas quarentenárias em Mato Grosso

 

1. Fiscalização do Trânsito de Vegetais:

Esta atividade é realizada em 05 Postos Fixos de Fiscalização localizados nas principais rodovias de acesso de Mato Grosso, a saber:

Postos Fiscais

Nome

Rodovia

Município

Aristides Argentas

BR - 158

Vila Rica

Boiadeiro

BR - 364

Alto Araguaia

Guarantã

BR - 163

Guarantã do Norte

Pontal do Araguaia

BR - 070

Pontal do Araguaia

Rio Correntes

BR -163

Itiquira

 

 

Além destes postos de fiscalização, o INDEA-MT, realiza barreiras volantes de fiscalização nas estradas vicinais em todas as regiões do Estado.  

 

2. Levantamento de detecção de pragas:

Objetivo: Verificar a presença de determinada praga em determinada região visando a adoção de medidas de prevenção e controle.

Metodologia:

  • Inspeção/fiscalização em áreas de produção
  • Inspeção/fiscalização em estabelecimentos rurais e urbanos
  • Análise Laboratorial
  • Erradicação de focos de pragas

3. Monitoramento de pragas:

Objetivo: Adoção de ações emergenciais de contenção.

  • Monitoramento de armadilhas com feromônio para a mosca da carambola (Bactrocera carambolae Drew & Hancock, 1994) nas rodoviárias, portos, aeroportos, feiras e centrais de abastecimento;
  • Monitoramento de armadilhas etanólicas em unidades de produção (UP) e em unidades consolidação (UC) de Teca (Tectona grandis) para detecção de Broca conígera (sinoxylon unidentatum)

4. Sistema de Mitigação de Risco (SMR) para Sigatoka Negra da bananeira.

O SMR para Sigatoka Negra é caracterizado como a integração de diferentes medidas de manejo de risco de pragas das quais pelo menos duas atuam independentemente com efeito acumulativo, para atingir o nível apropriado de segurança fitossanitária. Tem como principal finalidade possibilitar ao produtor a manutenção de sua atividade e comercialização do seu produto nas Unidades da Federação.

Em Mato Grosso este sistema está implantado em áreas de produção de bananas, madeira teca, sementes de olerícolas e sementes de arroz.

Coordenação:

Engª. Agrª. Márcia B. Martins

E-mail: pragas@indea.mt,gov.br

Fone: 65 3613 6066

 



Sanidade Vegetal
Todos os Serviços