Pular para o conteúdo
Voltar

Investimento histórico no Indea-MT possibilitou concurso público e melhorou infraestrutura

Autarquia pode realizar concurso público, compra de veículos e ter sede própria
Débora Siqueira | Assessoria/Indea

Governador Mauro Mendes entrega 100 caminhonetes novas para fortalecer trabalho do Indea - Foto por: Mayke Toscano
Governador Mauro Mendes entrega 100 caminhonetes novas para fortalecer trabalho do Indea
A | A

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) recebeu investimento recorde nesta gestão do Governo de Mato Grosso. Ao longo dos últimos quatro anos foram mais de R$ 44 milhões de recursos próprios do Estado. Dentre os investimentos estão a compra de 100 novas caminhonetes 4x4 diesel, no valor de R$ 23,1 milhões. Há cerca de 20 anos o Indea não recebia investimentos neste valor.

"O Governo do Estado tem feito grandes investimentos em diversas áreas e não se esqueceu da defesa agropecuária. Somos o estado com o maior rebanho bovino no país e, nesta gestão, tivemos um investimento recorde no Indea, tanto em infraestrutura quanto com a realização do concurso público para reforço em nossa equipe de fiscais e técnicos agrícolas. Dessa forma, conseguimos aumentar nossa capilaridade, atendendo dos pequenos aos grandes produtores e aumentando nossa atuação de vigilância", afirmou a presidente da autarquia, Emanuele Almeida.

Os recursos também foram utilizados para sistemas informatizados, permitindo mais autonomia aos produtores rurais, além de verbas usadas na aquisição de mobiliário para a nova sede própria do Indea, o que gerou economia com aluguel. Outras unidades do interior também deixaram de ser alugadas e passaram a funcionar em prédio próprio.

Por meio de parcerias com os fundos privados como o Fundo Emergencial de Saúde Animal (Fesa) e o Fundo de Apoio à Cultura de Sementes (Fase), o Indea também recebeu R$ 11,3 milhões para investimentos. Com isso foi possível adquirir mais veículos, realizar treinamentos, aquisição de câmeras OCR para a fiscalização de trânsito, kit portátil que facilitou a fiscalizar em campo da equipe da área vegetal, dentre outros.

Com mais recursos próprios, o Indea pode, por exemplo, cumprir a meta estabelecida pelo Ministério da Agricultura para mudar o status sanitário de zona livre de febre aftosa sem vacinação, beneficiando toda a cadeia produtiva da carne bovina.

Em 2022 foi realizada a última vacinação contra a febre aftosa, após 30 anos de imunização do rebanho bovino do Estado, que é o maior do país, com cerca de 33 milhões de cabeças. “O Ministério estabeleceu 41 pontos, dentre os pontos apontados estava a necessidade de mais servidores, veículos próprios, sistemas de informação e toda uma gama de investimentos que só foi possível graças ao aporte de recursos colocados no Indea”, argumentou a presidente. 

Para a nova fase da pecuária mato-grossense será fundamental o reforço na equipe do Indea, que passou a contar com novos 129 servidores de carreira, após a realização do concurso público, em maio deste ano.