Pular para o conteúdo
Voltar

Site do Indea disponibiliza mapa da dispersão da ferrugem asiática

De janeiro a março, os fiscais colheram 284 amostras nas propriedades e foram constatados 155 focos da doença
Débora Siqueira | Assessoria/Indea

Mapa da ferrugem - Foto por: Assessoria/Indea
Mapa da ferrugem
A | A

O mapa com a dispersão da ferrugem asiática da soja, referente às amostras coletadas pelos agentes e fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), nas unidades de produção de soja no Estado passam a ser disponibilizadas no site www.indea.mt.gov.br a partir desta segunda-feira (28.03). Basta acessar o site e clicar na aba de Sanidade Vegetal > Soja.

As análises fitossanitárias são realizadas pelo Laboratório de Sanidade Vegetal (LSV) da autarquia, que desde 2019 realiza análises diagnósticas de ferrugem asiática da soja, que é uma das principais doenças da cultura, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi.

As análises são realizadas por exame direto em estereomicroscópio, e os laudos com os diagnósticos fitossanitários indicam se foi constatada incidência da doença na amostra, o nº de lesões por folha e o grau de severidade.

O primeiro foco de ferrugem asiática da safra 2021/2022 constatado pelo Indea em 11 de janeiro de 2022, mês que teve 55 coletas de amostras, com a constatação da doença em 8 propriedades.

Em fevereiro, foram realizadas 136 coletas de amostras, das quais 74 apresentaram a ocorrência da doença. No mês de março, até a presente data, foram realizadas 93 coletas de amostras, das quais 73 tiveram incidência da doença, em diferentes graus de severidade.