Pular para o conteúdo
Voltar

Indea fiscaliza propriedade com foco em ferrugem asiática em lavoura

A doença é uma das principais da cultura da soja e impede a completa formação dos grãos, reduzindo a produtividade
Débora Siqueira | Indea-MT

Ferrugem asiática - Foto por: Assessoria/Divulgação
Ferrugem asiática
A | A

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso confirmou o primeiro foco de ferrugem asiática da safra 2021/2022, referente às amostras coletadas pelos fiscais do órgão, no município de Campo Verde (142 km da capital).

As folhas de soja foram coletadas no dia 11 de janeiro pelo fiscal do Indea no município, o engenheiro agrônomo Elton Medeiros, e recebidas e analisadas no Laboratório de Sanidade Vegetal do Indea no dia 12 de janeiro.

A análise fitossanitária detectou ferrugem na cultivar 75HO111 CI IPRO, em plantas no estádio R7, que foram semeadas em outubro de 2021. A análise detectou o equivalente a 0,23 lesões por folha, concluindo que a doença foi detectada num padrão de infecção leve.

“A alta umidade favorece a infecção do fungo na planta e ressalta a importância dos produtores monitorarem suas lavouras de soja”, comentou a coordenadora de Defesa Sanitária Vegetal do Indea, Silvana Amaral.

A ferrugem asiática é uma das principais doenças da cultura da soja, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, e seu principal dano é a desfolha precoce, impedindo a completa formação dos grãos, com consequente redução da produtividade.