Pular para o conteúdo
Voltar

Sanidade Apícola

Sanidade Apícola



As abelhas, podem sofrer danos provocados por doenças e inimigos naturais. Bactérias, fungos e vírus causam doenças que afetam principalmente as larvas. Já as abelhas adultas são frequentemente atacadas por protozoários, vírus, ácaros e insetos, a exemplo da infestação recente, nos Estados de SP, RJ e MS, pelo pequeno besouro das colmeias (Aethina tumida).

A identificação dos sintomas de doenças e inimigos naturais é fundamental para que possam ser tomadas medidas imediatas para seu controle ou eliminação, como o isolamento das colmeias atacadas, envio de amostras a laboratórios para análise e diagnóstico e comunicação às associações, cooperativas ou outras instituições. Isso ajudara a evitar a disseminação de novas doenças introduzidas no país que possam causar sérios prejuízos a apicultura nacional (EMBRAPA, 2004).

Desafios ambientais, incluindo produtos químicos usados para proteger as culturas de insetos e ervas daninhas, podem ter efeitos prejudiciais sobre a saúde das abelhas, particularmente se eles hospedarem patógenos. As doenças das abelhas estão listadas no Código Sanitário dos Animais Terrestres da OIE e os Países-Membros e os Territórios devem informar sobre os surtos de acordo com o Código Sanitário dos Animais Terrestres da OIE, sendo que a maior parte das doenças das abelhas são disseminadas devido ao movimento de abelhas, equipamentos (apiários), suprimentos e a comercialização de abelhas (rainhas, ovos, etc)  (OIE, 2019).

Seis doenças das abelhas estão listadas no Código Sanitário dos Animais Terrestres:

  • Acariose das abelhas melíferas – Infestação pelo ácaro Acarapis woodi;
  • Cria Pútrida Americana - Loque americana - Causada pela bactéria Paenibacillus larvae
  • Cria Pútrida Europeia - Loque europeia – Causada pela bactéria Melissococcus plutonius;  
  • Aethinose - Infestação pelo Pequenos Besouro das Colmeias (Aethina tumida);
  • Tropilaelapsose - Infestação pelo ácaro Tropilaelaps;
  • Varroatose – Infestação pelo ácaro Varroa destructor.

 

Segundo o IBGE, em 2017 o estado de Mato Grosso produziu 480.949 Kg de mel, ocupando a 13ª posição no ranking nacional, porem o potencial do estado é considerável, pela alta oferta de “pasto” apícola, em razão de sua biodiversidade e extensão territorial, contida nos três biomas Floresta, Cerrado e Pantanal, sendo importante e necessário que o estado mantenha uma estrutura de defesa animal compatível para certificar a sanidade dos produtos e subprodutos das abelhas.

E estado possui no cadastro do INDEA (2019), 177 propriedades com apicultura e 5.536 colmeias.

O Programa Nacional de Sanidade Apícola PNSAp, no âmbito do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi instituído através da INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16, DE 8 DE MAIO DE 2008.

Consta desta normativa que o PNSAp visa ao fortalecimento da cadeia produtiva apícola, por meio de ações de vigilância e defesa sanitária animal.

Os objetivos do Programa constam do § 3º: “Para prevenir, diagnosticar, controlar e erradicar doenças e pragas que possam causar danos à cadeia produtiva apícola, o PNSAp promoverá as seguintes atividades:

I - educação sanitária;

II - estudos epidemiológicos;

III - controle do trânsito;

IV - cadastramento, fiscalização e certificação sanitária; e

V - intervenção imediata quando da suspeita ou ocorrência de doença ou praga de notificação obrigatória.

No estado de MT as atividades e ações de sanidade apícola estão no seu início, após apontamento da auditoria do MAPA, foi designado profissional para coordenar o PNSAp no âmbito da Coordenadoria de Defesa Sanitária Animal – CDSA/INDEA-MT.

DIRETRIZES DO PROGRAMA NO ESTADO DE MATO GROSSO

  • Incrementar o cadastro dos apicultores;
  • Implantar o controle de trânsito;
  • Realizar treinamentos sobre sanidade apícola, incluindo conteúdo de educação sanitária;
  • Implantar a vigilância sistemática;
  • Realizar/participar de estudos epidemiológicos sobre as doenças das abelhas no estado;
  • Promover a certificação sanitária da atividade.

 

Organização Mundial de Saúde Animal – OIE:

Doenças das Abelhas

 

Introdução ao código terrestre. Doenças das Abelhas. OIE

 

Nota Técnica nº 9-2019-SDA-MAPA. Infestação de colmeia pelo Aethina tumida

 

 

Anexos

 

Manual Veterinário de Colheita e Envio de Amostras. Abelhas

 

Doenças das abelhas. Guia UFV

 

Doenças e Inimigos Naturais. Embrapa

 

Protocolo auxiliar para atendimento

 

 

Responsáveis pelo Programa de Sanidade Apícola do INDEA-MT:

Méd. Vet. Heitor David Medeiros (Titular) – 65-3613-60-75

e-mail: heitormedeiros@indea.mt.gov.br

Flávia Metello de Figueiredo (Suplente) – 65-3613-6013

e-mail: flaviametello@indea.mt.gov.br



Sanidade Animal
Todos os Serviços