Pular para o conteúdo
Voltar

Mato Grosso e Rondônia discutem plano para retirada de vacinação contra a aftosa

Alguns municípios de Mato Grosso, junto com Rondônia e Acre, fazem parte do primeiro bloco de retirada da vacinação
CTI_INDEA | INDEA/MT

Mapa areas retirada de vacina aftosa - Foto por: PRESIDENCIA-INDEA
Mapa areas retirada de vacina aftosa
A | A

      O Estado de Mato Grosso representado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDEC) e o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (INDEA) participarão entre os dias 27/02 a 01/03, das atividades de avaliação e nivelamento para implantação do Plano Estratégico de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa – PNEFA 2017-2026 que tem como um de seus objetivos, a retirada da vacinação contra febre aftosa em todo território brasileiro.

 

     A reunião ocorrerá na cidade de Vilhena-RO para debaterem sobre o andamento das ações do Plano Estratégico na região, visto que Rondônia e Acre compõem o primeiro bloco a retirar a vacinação já em 2019. Diante deste cenário, o INDEA-MT vem realizando trabalhos conjuntos com o Instituto de Defesa Agropecuário do estado de Rondônia (IDARON-RO), visando programar as ações do Plano Estratégico, que tem como o objetivo principal, criar e manter condições sustentáveis para garantir a condição de país livre de febre aftosa e ampliar as zonas livres de febre aftosa sem vacinação, protegendo o patrimônio pecuário nacional e gerando o máximo de benefícios aos atores envolvidos e à sociedade brasileira.

 

     Além da reunião de nivelamento das ações,  que contará com a participação dos servidores dos Institutos de Defesa Agropecuária de Rondônia e Mato Grosso, Superintendências da Agricultura dos Estados participantes, da Divisão de Febre Aftosa (DIFA) e setor produtivo, ambos os Estados estão recebendo auditoria do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento - MAPA em relação ao Serviço Veterinário Estadual em todos os aspectos, bem como, visita in loco da área de limite das zonas do Bloco I, na divisa dos Estados de MT e RO. O desafio é grande, e passa pela reestruturação dos Serviços Veterinários em todo o país.

 

    Nas palavras do presidente do Indea o Med. Vet. Tadeu Mocelin, a autarquia é parceira do Estado vizinho, pois terá parte do Estado de Mato Grosso envolvido, visto que, todo o município de Rondolândia, e partes dos municípios de Colniza, Juína, Aripuanã e Comodoro farão parte da Zona do Bloco I que obedecerá o calendário de retirada de Vacinação do referido bloco: “Futuramente estas medidas adotadas ocasionarão a abertura de novos mercados e comércio externo de países que até então não compram nossa carne pois, com a retirada da vacina essa mercado se ampliará e é neste momento que teremos que redobrar a atenção na vigilância sanitária finalizou”.

 





Editorias